AO VIVO OUÇA A NOSSA PROGRAMAÇÃO

Notícias

02.11.2018

Assassino do jogador Daniel se entrega à polícia e confessa crime

A Polícia Civil do Paraná prendeu, nesta quinta-feira, o comerciante Edison Luiz Brittes Júnior, de 38 anos. Ele confessou ter matado o jogador de futebol Daniel Corrêa Freitas, de 24 anos, que atuava no São Bento, cujo corpo foi encontrado na noite do último sábado, com o órgão genital mutilado. Também foram presas temporariamente a mulher de Edison, Cristina Brittes e a filha do casal, Allana Brittes. Segundo o delegado responsável pelo caso, elas serão indiciadas como coautoras do crime, já que testemunharam toda a ação e não fizeram nada para impedi-la.

“Daniel Corrêa chegou sexta-feira à noite em Curitiba. Eles estavam em uma festa, de aniversário da Allana, que é filha do autor. Terminada a festa, já com o dia amanhecendo, eles foram para a casa da família em são josé dos pinhais, em cerca de 10 pessoas. Por volta das 8h, ele foi flagrado na cama juntamente com a Cristina Rodrigues Brites, que é esposa do indiciado. Ali iniciou-se um espancamento, dentro da casa”, relatou o delegado. “Ele já sai desacordado do carro e é levado para o local onde o corpo foi encontrado, com o pescoço praticamente seccionado e os órgão genitais decepados”, continuou.

“Foi uma prática de crime com conotação sexual, um crime violentíssimo, uma reação totalmente desproporcional do autor. E, agora iremos provar para que chegue até o plenário do juri um crime insidioso cruel e muito bem provado”, disse o delegado, que informou ainda estar trabalhando para identificar e prender as pessoas que ajudaram Edison a transportar e se livrar do corpo. “Todos que ajudaram a carregar e desovar o corpo serão indiciados como coautores. Alguns já foram identificados”, disse.

Brittes foi preso após apresentar-se voluntariamente à polícia e confessar o crime, por orientação de seu advogado, Cláudio Daledone Junior. “Ao que tudo está a indicar, o Edison tem, na sua versão apresentada, elementos de convicção muito forte: sua predisposição em contar o que aconteceu de forma espontânea. Ele se apresentou à polícia, franqueou a entrada em sua casa, entregou o veículo e as diligências foram empreendidas graças às indicações dele”, disse o advogado, que afirmou que Edison matou Daniel porque ele tentou estuprar Cristiane. “Ele matou o jogador de futebol porque o jogador de futebol estava tentando estuprar a mulher dele”, disse. Segundo o delegado, mesmo que provada a tentativa de estupro, “o que hoje é apenas uma alegação, muito difícil de se provar”, o crime não deve ser atenuado.




Por: Roger Pereira e Francielly Azevedo - CBN Curitiba

CONTATOS

(44) 3014-1115
(44) 99951-5252
paulopimentelm@gmail.com
http://radioingamar.com.br/

REDES SOCIAIS

Gerência: Paulo Pimentel
Email: paulopimentelm@gmail.com
Celular: (44) 99951-5252